“ Tem dores que são inevitáveis..  Nossos pais sempre fizeram questão de alertar-nos sobre todos os perigos, e dores. Não queriam que sofr...


Tem dores que são inevitáveis.. Nossos pais sempre fizeram questão de alertar-nos sobre todos os perigos, e dores. Não queriam que sofrêssemos tudo o que eles sofreram. Nos diziam para não correr pois poderíamos cair, alertavam-nos sobre os estranhos. Porém me pergunto, “por quê não nos avisaram sobre as dores do amor?”, essa dor com certeza é bem pior do que um joelho raspado, ou um roxo no braço. Essa dor acaba com o interior da gente, é pior que qualquer gripe, porém também nos deixa de cama, sem animo pra nada. Será que esqueceram o quão doía o amor? Esqueceram desta dor tão latejante que acaba com a gente? Ou então sabiam que a gente teria de enfrentar isso algum dia, que essa dor é simplesmente inevitável. Porém também acho que poderiam ter-nos avisado, só pra estarmos preparados, para que não fosse tão ruim. A dor quando já é esperada não é assim tão terrível, porque ruim mesmo são aquelas que nos pegam de surpresa, quando temos ainda um sorriso no rosto, roubam o nosso sorriso, nossa felicidade. Há quem diga o quanto doí esse amor de araque. Mas enfim, temos que seguir em frente, com ou sem dor. Porém só acho que.. bem que podiam ter me avisado sobre essa dor, não é?”
— A tal dor desconhecida

You Might Also Like

0 recadinhos

Solta o verbo meu jovem.

Flickr Images