[…]  “sociedade medíocre”  pensava a garota durante uma tediosa aula de sociologia. Ela observava cautelosamente a todos seus  “colegas”  de...

[…] “sociedade medíocre” pensava a garota durante uma tediosa aula de sociologia. Ela observava cautelosamente a todos seus “colegas” de classe ou como ela preferia chamar, o “bando de idiotas” que à julgavam o tempo inteiro. As garotas, eram parecidas com bonecas de porcelana, lindas por fora mas ocas por dentro. Os garotos, bem.. eram “moleques” só queriam pegar todas, serem os“machões” eles não queriam namoradas, queriam apenas “objetos sexuais”descartáveis, que eles podiam usar e depois jogar fora, sim, essa era a definição de “garotas” para ele. Na verdade.. não para todos, um se salvava, ele não à julgava, mas tampouco falava com ela, bem.. não literalmente. Eles trocavam olhares, sorrisos.. eles se amavam, os eram orgulhos e também muito inseguros de si mesmo. A garota nunca se achava suficiente, pensava que ele nunca olharia para uma garota que usava um all star velho, um jeans batido, e de cabelos rebeldes, bem oposto dos cabelos das “bonequinhas” de sua classe. Ela se encantava pelo jeito largado, mas ajeitado de certa forma, o jeito dele, o skatista que curtia rock mas também em segredo passava horas ouvindo músicas românticas e pensando em uma única garota, à qual ela nunca desconfiara que fosse ela. […]

You Might Also Like

0 recadinhos

Solta o verbo meu jovem.

Flickr Images